top of page
  • Foto do escritorComunicação e Marketing

CFT aprova TRT Solidário para Região Metropolitana de Porto Alegre

Normativa ad referendum publicada em novembro para responder a situação de calamidade pública causada por temporal no Rio Grande do Sul foi aprovada pelo colegiado máximo do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) nesta quinta-feira (14) durante a 34ª Sessão Plenária Ordinária da autarquia federal.


Presidente Castro durante a 34ª Sessão Plenária Ordinária da autarquia federal.


O Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) aprovou a criação do Termo de Responsabilidade Técnica (TRT) Solidário para a Região Metropolitana de Porto Alegre. A medida, instituída pela primeira vez em 27 de novembro pela resolução ad referendum nº 37, foi aprovada pelo Plenário do CFT durante a 34ª Sessão Plenária Ordinária, realizada nesta quinta-feira (14) na sede da autarquia federal, em Brasília.

A medida isenta o pagamento da taxa de emissão do documento para técnicos elaborando estudos, executando projetos e prestando serviços de forma solidária – isto é, sem cobrar honorários - nas áreas que estão em estado de calamidade pública no estado do Rio Grande do Sul.


 

“A dedicação dos técnicos industriais demonstra sua solidariedade com o povo brasileiro”, destacou o Presidente do CRT-RS, Luiz Antonio Castro dos Santos.


 

O presidente do CFT, Solomar Rockembach, agradeceu ao apoio à resolução e ressaltou que essa aprovação reforça o compromisso do Sistema CFT/CRTs com a responsabilidade social. Para Rockembach, a medida valoriza os técnicos industriais que trabalham voluntariamente para ajudar as regiões afetadas por desastres naturais.

O presidente do CRT-RS, Luiz Antonio Castro, destacou que mais de uma centena de TRT-Solidários foram emitidos na primeira semana após a publicação da normativa ad referendum. “A dedicação dos técnicos industriais demonstra sua solidariedade com o povo brasileiro”, finalizou o presidente.



 


17 visualizações0 comentário

Commenti

Valutazione 0 stelle su 5.
Non ci sono ancora valutazioni

Aggiungi una valutazione
bottom of page