top of page
  • Foto do escritorComunicação e Marketing

Seminário Nacional de Educação salienta a importância do ensino técnico

Abertura do evento organizado pela Comissão de Educação e Exercício Profissional (CEEP) do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) foi prestigiada pelo secretário nacional de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social

Iniciou nesta terça-feira (11) o primeiro Seminário Nacional de Educação Profissional do Sistema CFT/CRTs. O evento, organizado pela Comissão de Educação e Exercício Profissional (CEEP) do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), trata do fortalecimento do ensino técnico como instrumento de valorização profissional e debate a certificação por competência. A abertura da programação foi realizada pelo presidente do CFT, Solomar Rockembach, e contou com a presença de Inácio Arruda, secretário de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, além de dirigentes, conselheiros federais e regionais e membros das comissões de educação do Sistema CFT/CRTs.


Em seu pronunciamento, o presidente do CFT destacou que a valorização profissional e o fortalecimento do ensino técnico são metas prioritárias da gestão 2022/2026. Solomar Rockembach ressaltou que a formação de qualidade é indispensável para o bom desempenho dos profissionais que prestam serviços à sociedade. “O técnico industrial com boa formação é capaz de oferecer bons serviços e contribuir com o desenvolvimento socioeconômico da Nação”, frisou o presidente do CFT.



Inácio Arruda, secretário de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, que tem formação em Eletrotécnica, afirmou que entende a necessidade de garantir uma formação de qualidade para o técnico industrial. “Tenho certeza que as proposições formuladas nestes dois dias de debate serão recebidas com muita satisfação por nós. As portas do Ministério estão abertas para o nosso conselho”, assegurou o secretário.



O vice-presidente do CFT afirmou que certificação por competência, nos moldes como ocorre atualmente, é uma ameaça à sociedade, pois coloca no mercado pessoas não qualificadas. Ricardo Nerbas defendeu a imposição de critérios que permitam a certificação às pessoas que demonstrem notório conhecimento prático e teórico para o exercício profissional.


Valorização profissional

Por sua vez, o conselheiro federal pelo Rio Grande do Sul e coordenador da CEEP, Marcelo Valandro, afirmou que é importante valorizar a formação técnica, que inclui ao menos 1.200 horas-aula e alia o aprendizado teórico e prático. “Como disse Paulo Freire: quando se une a teoria à prática, temos a práxis, a ação criadora e modificadora da realidade”, lembrou Valandro. A conselheira regional Kelly Silva, parabenizou as técnicas presentes e afirmou estar muito satisfeita por representa-las na abertura do seminário. Em seguida, a conselheira lembrou a atuação do grupo de trabalho em defesa da valorização das técnicas industriais.


Programação

Após a abertura foi realizada palestra com o professor Ramon Hans, diretor da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, de Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul. O professor destacou a atuação da escola na formação técnica, o evento Mostratec, que anualmente reúne estudantes técnicos de todo o mundo para divulgar seus projetos, e abordou a visão da Fundação a respeito da certificação por competência.

Ao longo da terça e da quarta-feira, mais palestras e debates serão realizados, todos abordando o fortalecimento do ensino técnico e os critérios para a certificação por competência. O destaque da programação de quarta-feira (12) é o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Ensino Técnico e Profissionalizante, pela manhã, com a presença de deputados e senadores.





29 visualizações0 comentário

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page